Um site a serviço do Estado - Ano VII - Campo Grande - Mato Grosso do Sul
Canais: 
Busca rápida
Cadernos
CAPA
CLÍNICAS MÉDICAS
COMPRAS - PEDRO JUAN - PARAGUAY
ARTIGOS
SAIBA AONDE SABOREAR AS DELÍCIAS DA CAPITAL
POLÍTICA
CONSTRUÇÃO CIVIL NA CAPITAL
NOTÍCIAS/INTERNET/TEC
MUNDO
TELEFONES ÚTEIS
HISTÓRIA DA PIZZA
GUIA DO COMÉRCIO DE CAMPO GRANDE
BRASIL
NOTICIAS
POLICIA
FALE CONOSCO
MENSALÃO
ESPORTE NEWS
MOMENTO DE REFLEXÃO
SALMO 23 - 25
NOTA ZERO
NOTA 10
SAÚDE
GUIA DO COMÉRCIO DE CAMPO GRANDE
RIO DE JANEIRO
HOTELARIA
JUSTIÇA
ECONOMIA
HORA DO RISO/PIADAS
TRAGÉDIA
FISCALIZAÇÃO PMR
EDUCAÇÃO
OPERAÇÃO LAVA JATO
OPERAÇÃO NOTA ZERO
LAMA ASFÁLTICA
GAECO
SEGURANÇA PÚBLICA
POLÍCIA FEDERAL
OPERAÇÃO RIQUIXÁ
GGIFRON
JORNALISMO
Publicidade
Publicações
31/05/2019 10:56
Gripe: campanha termina hoje, mas vacinação continua na segunda-feira
Saúde

Agência Brasil

As doses restantes estarão disponíveis para a população em geral

A Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, destinada a vacinar exclusivamente o público prioritário, entre eles, idosos, crianças, gestantes, profissionais de saúde e professores, termina nesta sexta-feira (31). Mas, de acordo com o Ministério da Saúde, a partir de segunda-feira (3), as doses restantes ficarão disponíveis para a população em geral, inclusive para as pessoas dos grupos prioritários que ainda não se vacinaram.

A meta do ministério é vacinar 90% do público prioritário, formado por 59,4 milhões de pessoas. Dois estados já bateram a meta de 90%: Amazonas (94,4%) e Amapá (94,7%). Os estados com menor cobertura vacinal são Rio de Janeiro (57,6%), Acre (64,9%) e São Paulo (65,4%).

 Dia D de vacinação contra a gripe no Leme, na zona sul do Rio de Janeiro.

A partir de segunda-feira (3), os postos de saúde estarão vacinando, além do público prioritário, a população em geral - Tomaz Silva/Agência Brasil

Segundo a pasta, a campanha mantém, em todo o país, uma estrutura com mais de 41,8 mil postos de vacinação e a participação de aproximadamente 196,5 mil pessoas. Até esta quarta-feira, 44,6 milhões de pessoas buscaram os postos de vacinação, o que representa 75% da população-alvo.

Os dados divulgados pelo ministério indicam que, entre o público prioritário, os funcionários do sistema prisional registram a maior cobertura vacinal, com 94,2%, seguido pelas puérperas (91%), indígenas (86,7%), idosos (85,3%) e professores (82,8%).

Os grupos que menos se vacinaram foram os profissionais das forças de segurança e salvamento (32,2%), população privada de liberdade (50,4%), pessoas com comorbidades (66,6%), crianças (69,9%), gestantes (70,8%) e trabalhadores de saúde (72,9%).

No Brasil, a escolha do público prioritário obedece recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). “Essa definição também é respaldada por estudos epidemiológicos e pela observação do comportamento das infecções respiratórias, que têm como principal agente os vírus da gripe. São priorizados os grupos mais suscetíveis ao agravamento de doenças respiratórias”, diz a pasta da Saúde.

Edição: Aécio Amado

Veja também:
Busca por empresas de saúde para transplante cardíaco termina deserta
Brasileiro consome quase o dobro de sal recomendado pela OMS
Começa hoje a segunda fase da vacinação contra o sarampo
Novembro Azul: seminário discute nesta terça cuidados com a saúde do homem
Campanha nacional contra o sarampo começa nesta segunda-feira
Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo começa segunda-feira
Nova doença transmitida por mosquito é descoberta no país
Dia do Idoso: envelhecer com qualidade de vida é possível
Número de cirurgias bariátricas aumenta 84,73% em sete anos
Cirurgia de Bolsonaro é mais simples e deve durar até três horas
ANS suspende 51 planos de saúde a partir de 6 de setembro
Doenças respiratórias derrubam estoques de sangue para 20% e Hemosul pede doação
Em nove anos, Mato Grosso do Sul desativou 277 leitos de internação pediátrica
Risco de morte por febre amarela pode ser identificado mais cedo
Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais é comemorado hoje
Número de pacientes com hepatite cresce 20% em 10 anos no Brasil
Frio e gripe aumentam risco de infarto e AVC, alerta cardiologista
Santa Casa precisa de R$ 8 milhões para acertar salários e evitar greve
Mais Médicos é reforçado em mais de mil municípios
Nervoso com espera, homem derruba porta de UPA e vai parar em delegacia
Monitorar as mutações do vírus da gripe envolve esforço internacional
Mulher luta para próteses oculares serem oferecidas pelo SUS
Em UPA, frentista com suspeita de H1N1 aguarda abertura de leito em hospital
No Brasil, a taxa de infecções hospitalares atinge 14% das internações
Dieta irregular pode aumentar risco de morte por ataque cardíaco
Vacina contra chikungunya já passa por testes em humanos
Conselho Federal de Medicina vê irregularidades em hospitais públicos
Após surto, Alemanha quer tornar obrigatória vacina contra sarampo
Hipertensão afeta um em cada quatro brasileiros adultos
Ministério da Saúde abre hoje segunda fase da vacinação contra gripe
França alerta sobre uso de ibuprofeno e cetoprofeno
Após ‘visitas surpresas’ nas UPAs, Marquinhos anuncia grupo para fiscalizar unidades
Surto de dengue ainda ameaça quase 100 cidades brasileiras
Pesquisa Google
Pesquisa Google
Previsão do tempo
Publicidade
<
Copyright 2006 - 2019 JDCNotíciasMS. Todos os direitos reservados. Permitida a reprodução desde que citada a fonte.