Um site a serviço do Estado - Ano VII - Campo Grande - Mato Grosso do Sul
Canais: 
Busca rápida
Cadernos
CAPA
CLÍNICAS MÉDICAS
COMPRAS - PEDRO JUAN - PARAGUAY
ARTIGOS
SAIBA AONDE SABOREAR AS DELÍCIAS DA CAPITAL
POLÍTICA
CONSTRUÇÃO CIVIL NA CAPITAL
NOTÍCIAS/INTERNET/TEC
MUNDO
TELEFONES ÚTEIS
HISTÓRIA DA PIZZA
GUIA DO COMÉRCIO DE CAMPO GRANDE
BRASIL
NOTICIAS
POLICIA
FALE CONOSCO
MENSALÃO
ESPORTE NEWS
MOMENTO DE REFLEXÃO
SALMO 23 - 25
NOTA ZERO
NOTA 10
SAÚDE
GUIA DO COMÉRCIO DE CAMPO GRANDE
RIO DE JANEIRO
HOTELARIA
JUSTIÇA
ECONOMIA
HORA DO RISO/PIADAS
TRAGÉDIA
FISCALIZAÇÃO PMR
EDUCAÇÃO
OPERAÇÃO LAVA JATO
OPERAÇÃO NOTA ZERO
LAMA ASFÁLTICA
GAECO
SEGURANÇA PÚBLICA
POLÍCIA FEDERAL
OPERAÇÃO RIQUIXÁ
GGIFRON
JORNALISMO
Publicidade
Publicações
09/07/2019 11:18
Operário diz que barragem teve vazamento meses antes de tragédia
Tragédia

Do R7
Akemi Duarte, da Record TV Minas

Funcionário da Vale afirma que o pai dele, que também trabalhava na mineradora, foi chamado pela chefia para avaliar as falhas na estrutura

Fernando perdeu o pai no rompimento

Fernando perdeu o pai no rompimento Reprodução / Record TV Minas

Um operário da Vale afirmou, nesta segunda-feira (8), que a barragem da Vale em Brumadinho, apresentou um vazamento de lama, cerca de seis meses antes do rompimento da estrutura, em janeiro deste ano.

Fernando Henrique Barbosa Coelho foi ouvido Comissão Parlamentar de Inquérito da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Ele trabalhava na área da barragem e prestou depoimento na condição de testemunha.

O pai dele, Olavo Henrique Coelho, era um dos funcionários mais antigos da mineradora do Córrego do feijão e morreu na tragédia. Segundo Fernando, cerca de seis meses antes do rompimento, o pai foi chamado pela chefia da Vale para avaliar um vazamento de lama na barragem. À época, ele informou que a estrutura estava condenada.

— Estava brotando lama na grama. Durante a madrugada, buscaram areia e brita para tentar fazer o paliativo.

Segundo Fernando, depois disso, a empresa começou a fazer simulados e treinamentos. Mas ele mesmo afirma não ter participado de um porque a mineradora não poderia parar. Fernando chegou a ser alertado pelo pai a não ficar na parte baixa da barragem.

— Ele disse para eu ficar na parte mais alta e correr ao escutar qualquer barulho.

Pela primeira vez na CPI foi mencionado que a empresa tinha um sistema, onde todas as informações sobre a barragem deveriam ser relatadas.

— Tinha um sistema chamado Geotec, que subia para os gerentes as informações.

O funcionário da Vale Manoel Wilton Alves de Souza também foi ouvido. Ele afirmou que no dia da tragédia não houve detonações na área da mineradora após o rompimento da barragem, ao contrário do que afirma a vale.

Agora, os deputados querem fazer uma acareação entre todos os gerentes da mineradora. A comissão também vai solicitar análise de todo conteúdo do sistema da empresa para saber se as falhas na estrutura foram relatadas e quem eram os profissionais que tinham acesso a elas.

A reportagem aguarda retorno da mineradora sobre os depoimentos.

Veja também:
Morre quarto bombeiro que combateu incêndio em boate no Rio
Bombeiros confirmam a 1ª morte em desabamento de prédio no CE
Cantor pegou avião para fazer surpresa no aniversário da noiva
Sobe para 24 total de mortos na tragédia na Muzema, no Rio
Muzema: corpo da última pessoa desaparecida é encontrado
Número de mortos em desabamento de prédios no Rio sobe para 20
Chega a 18 número de mortos no desabamento no Rio de Janeiro
Sobe para 11 o número de mortos na comunidade da Muzema no Rio
Bombeiros encontram mais um corpo; número de mortos sobe para 10
Sobe para nove o número de mortes provocadas pelas chuvas no Rio
Brumadinho contabiliza 214 mortes após dois meses de tragédia
MP irá investigar ação de jovens de Suzano em fóruns extremistas
Presidência da República lamenta massacre em Suzano e oferece apoio
Polícia identifica jovens de 25 e 17 anos como atiradores em Suzano
Jovens usaram revólver e arma medieval durante ataque em Suzano
"Cena mais triste da vida", diz Doria após visitar escola em Suzano
Pesquisa Google
Pesquisa Google
Previsão do tempo
Publicidade
<
Copyright 2006 - 2019 JDCNotíciasMS. Todos os direitos reservados. Permitida a reprodução desde que citada a fonte.