Um site a serviço do Estado - Ano VII - Campo Grande - Mato Grosso do Sul
Canais: 
Busca rápida
Cadernos
CAPA
CLÍNICAS MÉDICAS
COMPRAS - PEDRO JUAN - PARAGUAY
ARTIGOS
SAIBA AONDE SABOREAR AS DELÍCIAS DA CAPITAL
POLÍTICA
CONSTRUÇÃO CIVIL NA CAPITAL
NOTÍCIAS/INTERNET/TEC
MUNDO
TELEFONES ÚTEIS
HISTÓRIA DA PIZZA
GUIA DO COMÉRCIO DE CAMPO GRANDE
BRASIL
NOTICIAS
POLICIA
FALE CONOSCO
MENSALÃO
ESPORTE NEWS
MOMENTO DE REFLEXÃO
SALMO 23 - 25
NOTA ZERO
NOTA 10
SAÚDE
GUIA DO COMÉRCIO DE CAMPO GRANDE
HOTELARIA
JUSTIÇA
ECONOMIA
HORA DO RISO/PIADAS
TRAGÉDIA
FISCALIZAÇÃO PMR
EDUCAÇÃO
OPERAÇÃO LAVA JATO
OPERAÇÃO NOTA ZERO
LAMA ASFÁLTICA
GAECO
SEGURANÇA PÚBLICA
Publicidade
Publicações
26/06/2019 09:47
STF adia julgamento sobre suspeição de Sergio Moro no caso Lula
Política

Estadão por Agência Estado

Em carta, ex-presidente afirma que muita 'gente poderosa' quer impedir decisão. Tema será retomado após recesso do Judiciário, a partir de agosto 

Ex-presidente Lula, que está preso desde abril de 2018
Ex-presidente Lula, que está preso desde abril de 2018
Adriano Machado/Reuters - 13/12/2017

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu que não vai devolver para julgamento nesta terça-feira (25) o processo que trata da suspeição do ex-juiz e atual ministro da Justiça Sergio Moro no processo que levou à prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no caso do tríplex do Guarujá. Com isso, a Segunda Turma da Corte só deve analisar o tema após o recesso do Judiciário, a partir de agosto.

A reportagem apurou que o ministro decidiu tomar esta decisão após a presidente da Turma, ministra Cármen Lúcia, colocar o julgamento do habeas corpus como 12.º item da pauta. Assim, mesmo que o pedido de vista de Gilmar fosse devolvido, não daria tempo de o caso ser analisado nesta terça-feira.

O fato de envolver um réu preso, o que geralmente dá caráter de urgência à análise do habeas corpus, não obriga o Supremo a julgar o tema o quanto antes. Ministros consultados pela reportagem observam que Lula já foi condenado em segundo grau.

A defesa do petista acusa o ex-juiz da Lava Jato de ‘parcialidade’ e de agir com ‘motivação política’ ao condená-lo no caso do tríplex. Lula foi condenado neste caso a 8 anos, 10 meses e 20 dias de prisão pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

A pena inicial era de 12 anos e um mês, mas foi reduzida por decisão da Quinta Turma do STJ (Supremo Tribunal de Justiça) em abril deste ano.

“Alguns dizem que ao anular meu processo estarão anulando todas as decisões da Lava Jato, o que é uma grande mentira pois na Justiça cada caso é um caso”, afirmou Lula, em carta endereçada ao ex-ministro das Relações Exteriores Celso Amorim.

Votos

O relator da Operação Lava Jato no Supremo, ministro Edson Fachin, e a ministra Cármen Lúcia já votaram contra o pedido de liberdade de Lula. Faltam se posicionar os ministros Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski  Celso de Mello.

Os dois primeiros compõem a ala da Corte mais crítica aos métodos da Lava Jato, além de serem os que menos concordam com o relator na Turma. Dessa forma, não será surpreendente se eles votarem contra Moro. Provavelmente a decisão ficará nas mãos de Celso de Mello.

Copyright © Estadão. Todos os direitos reservados

Fonte: Do R7

Veja também:
Para Ovando, aumento de verba para campanhas facilita perpetuação do poder
Previdência é passo importante, mas não garante retomada do crescimento, dizem economistas
Simone diz e indicação de Eduardo para embaixada é maior erro de Bolsonaro
No Rio de Janeiro, Mourão fala da relação entre governo e Congresso
Geraldo diz que está dividido entre Governo e disputa por Prefeitura de Dourados
Prefeito de cidade mineira agride vereador com chicote e é morto a tiros
Eduardo Bolsonaro participou do Programa Silvio Santos portando arma na cintura
Fernandinho Beira-Mar é condenado por lavagem após movimentar R$ 31 milhões em MS
Odilon de Oliveira promete pedido de desfiliação ao diretório nacional do PDT
Com viagem de Reinaldo Azambuja, MS tem êxito na integração de políticas públicas com o Paraguai
Previdência: confira principais pontos aprovados em primeiro turno
Câmara conclui votação da reforma da Previdência em primeiro turno
Governador diz que convocados terão contrato maior e ganharão acima do piso
Câmara aprova regras especiais de aposentadoria de policiais da União
Câmara retoma votação de destaques da reforma da Previdência
Gestão humanizada é definição de prefeitos para agradecer 80 mil cobertores
Maia reabre sessão para votar destaques da reforma
SAD diz que retorno da jornada de 6h vai restringir atendimento ao público
Seis dos oito deputados de MS, votaram a favor da reforma; Confira
Governo defenderá estrutura familiar em candidatura a conselho da ONU
Governador entrega cobertores para os 79 municípios nesta quinta-feira
Plenário rejeita destaques individuais à PEC da reforma da Previdência
Veja o voto de cada deputado; vice do Governo foi contrário a proposta
Líderes do Senado vão apresentar PEC da Reforma Tributária
Rodrigo Maia diz que Previdência será vitória do Parlamento
Datafolha: maioria reprova conduta de Moro, mas vê como justa prisão de Lula
Dá para ter margem de 330 votos para aprovar Previdência, diz Onyx
Bolsonaro, à bancada ruralista: 'Este governo é de vocês'
Major expulso da PM é condenado a 15 anos por lavagem de dinheiro e 17 são absolvidos
Mato Grosso do Sul recebe R$ 1,5 milhão de equipamentos da Força Nacional
Estados Unidos dizem que negociações com a China serão retomadas
Governo anuncia plano para acelerar análise de pedidos de patentes
CCJR aprova tramitação de projeto que protege dados pessoais de consumidores de MS
Moro reitera que conversa entre juízes e promotores é trivial
'Não reconheço essas mensagens', afirma ministro Sergio Moro
Militares brasileiros vão à Espanha ouvir sargento preso com drogas
Em Ponta Porã, Sedhast inicia capacitação de técnicos do Programa Criança Feliz
Des. Paschoal Carmello Leandro assume Governo do Estado nos dias 8 e 9
Bolsonaro aguarda conclusão de investigação sobre assessor do Turismo
Reinaldo Azambuja entrega 353 casas nesta segunda-feira em Dourados
Governo do Estado realiza hoje sorteio de 602 apartamentos em Campo Grande
Bolsonaro pede 'punição severa' para sargento detido com cocaína
Militar brasileiro é preso na Espanha por porte de drogas
Bolsonaro revoga decreto de armas e publica novas regras
Deputados apresentam Moção de Pesar pela morte do ex-deputado Paulo Estevão
Comissão na Câmara retoma debate do parecer da reforma da Previdência
Sergio Moro adia ida à Câmara para falar sobre troca de mensagens
Reforma da Previdência: discussões seguem em meio a semana de São João
Assembleia cria comissão para investigar servidores
Governo anuncia reinclusão de deficientes auditivos no Bolsa Atleta
Governo destaca ações para fomentar uso de fontes energia renovável em evento no Crea-MS
Bolsonaro: abro mão da reeleição se Brasil passar por reforma política
Senado aprova revogação de decreto que flexibiliza acesso a armas
Moro diz que foi surpreendido por 'vilania e baixeza' de hackers
Senado aprova revogação de decreto que flexibiliza acesso a armas
Reinaldo Azambuja assina decreto que incentiva ampliação de voos e redução de preço das passagens em MS
Na Câmara, Onyx defende decreto que flexibiliza porte de armas
CCJ aprova convite para Dallagnol explicar troca de mensagens com Moro
Gustavo Montezano será o novo presidente do BNDES
Cartazes devem informar em locais públicos direitos de pacientes com câncer
Governador sanciona leis de combate à crueldade contra animais e de direitos da pessoa com câncer; confira
Maia se diz 'perplexo' com a demissão de presidente do BNDES
Bolsonaro assina MP para vender bens confiscados de traficantes
Secretário da Senad participa da abertura da IV Semana Estadual sobre Drogas
Bolsonaro diz que avalia reduzir para 4% imposto sobre produtos de TI
Presidente do BNDES pede demissão
Reforma será votada na Câmara antes do recesso, diz líder do governo
Regional de Ponta Porã dobra atendimentos, número de cirurgias eletivas e reativa salas cirúrgicas
'Não vou pedir desculpas por ter cumprido o meu dever', avisa Moro
Exoneração do ministro Santos Cruz é publicada no Diário Oficial
Congresso aprova projeto de crédito suplementar de R$ 248,9 bilhões
Ministra Cármen Lúcia assumirá presidência da Segunda Turma do STF
Senado vota quarta-feira PEC sobre tramitação de medidas provisórias
Ponta Porã: recém-nascidos recebem exame da linguinha e orelhinha no Hospital Regional
Congresso gasta R$ 4 bilhões com 11,1 mil aposentadorias e pensões
Lula, Palocci e Paulo Bernardo vão responder por suspeita de corrupção
Azambuja diz que “será muito difícil dar aumento a servidores”
Publicada lei que trata de internação involuntária de usuário de droga
Bolsonaro e Macri se reúnem em Buenos Aires nesta quinta-feira
Vitória do Legislativo e da população, diz Rose após votar orçamento impositivo
Pesquisa Google
Pesquisa Google
Previsão do tempo
Publicidade
<
Copyright 2006 - 2019 JDCNotíciasMS. Todos os direitos reservados. Permitida a reprodução desde que citada a fonte.