Um site a serviço do Estado - Ano VII - Campo Grande - Mato Grosso do Sul
Canais: 
Busca rápida
Cadernos
CAPA
CLÍNICAS MÉDICAS
COMPRAS - PEDRO JUAN - PARAGUAY
ARTIGOS
SAIBA AONDE SABOREAR AS DELÍCIAS DA CAPITAL
POLÍTICA
CONSTRUÇÃO CIVIL NA CAPITAL
NOTÍCIAS/INTERNET/TEC
MUNDO
TELEFONES ÚTEIS
HISTÓRIA DA PIZZA
GUIA DO COMÉRCIO DE CAMPO GRANDE
BRASIL
NOTICIAS
POLICIA
FALE CONOSCO
MENSALÃO
ESPORTE NEWS
MOMENTO DE REFLEXÃO
SALMO 23 - 25
NOTA ZERO
NOTA 10
SAÚDE
GUIA DO COMÉRCIO DE CAMPO GRANDE
RIO DE JANEIRO
HOTELARIA
JUSTIÇA
ECONOMIA
HORA DO RISO/PIADAS
TRAGÉDIA
FISCALIZAÇÃO PMR
EDUCAÇÃO
OPERAÇÃO LAVA JATO
OPERAÇÃO NOTA ZERO
LAMA ASFÁLTICA
GAECO
SEGURANÇA PÚBLICA
POLÍCIA FEDERAL
OPERAÇÃO RIQUIXÁ
GGIFRON
JORNALISMO
HOMENAGEM
SANTOS
CORONAVÍRUS
Publicidade
Publicações
29/11/2019 12:55
PF prende desembargadora da Bahia por suspeita de corrupção
Polícia Federal

Estadão por Agência Estado

Maria do Socorro, presa nesta sexta
Maria do Socorro, presa nesta sexta
Reprodução/TJ BA

A desembargadora e ex-presidente do Tribunal de Justiça da Bahia Maria do Socorro Barreto Santiago foi presa preventivamente na manhã desta sexta-feira (29) em nova fase da investigação sobre um esquema de corrupção e venda de sentenças no fórum.

A ordem partiu do ministro Og Fernandes, do STJ (Superior Tribunal de Justiça), relator da Operação Faroeste. A Polícia Federal também cumpriu três mandados de busca e apreensão. A decisão também converte as quatro prisões temporárias determinadas nos últimos dez dias em preventivas - quando não há prazo para encerrar.

A operação busca aprofundar a investigação sobre esquema de venda de decisões judiciais que tinha o propósito de legitimar a venda de terras na região oeste da Bahia. A grilagem teria sido praticada em até 360 mil hectares de terra, segundo a Procuradoria-Geral da República.

Maria do Socorro Barreto Santiago já havia sido afastada do cargo dez dias atrás, também por decisão judicial, quando da deflagração da primeira fase da operação, mas foi presa diante de indícios de que estaria destruindo provas e descumprindo a ordem de não manter contato com funcionários.

A investigação cita também movimentação de R$ 17 milhões nas contas bancárias da magistrada, parte dos valores sem origem comprovada. Na primeira fase da operação foram encontrados em endereço ligado à desembargadora joias, obras de arte, dinheiro em espécie, escrituras de imóveis. Para os investigadores, esse conjunto revela um indicativo de padrão econômico incompatível com os vencimentos de um servidor público.

Esta fase da operação ganhou o nome de Joia da Coroa. A magistrada, segundo investigadores da Polícia Federal e o Ministério Público, tem "relações indevidas" com outros investigados no esquema - entre eles, Adaílton Maturino, que se apresentava como cônsul de Guiné-Bissau, preso na primeira etapa da operação.

Segundo as investigações, Maria do Socorro teria designado o juiz Sérgio Humberto Sampaio para a atuar na Comarca de Formosa de Rio Preto com o "propósito de fazer cumprir, com velocidade incomum", as ações ajuizadas pelo borracheiro José Valter Dias. O magistrado foi mantido pelo presidente do TJ-BA, mesmo sendo lotado em Salvador, com o fim de "manter a operação".

Nos últimos dez dias, já haviam sido presos o juiz Sérgio Humberto de Quadros Sampaio, da 5ª Vara de Substituições da Comarca de Salvador, e afastados por 90 dias o presidente do TJ-BA, Gesivaldo Nascimento Britto, e os desembargadores José Olegário Monção Caldas, Maria da Graça Osório Pimentel Leal, bem como a juíza de primeira instância Marivalda Almeida Moutinho.

O relator Og Fernandes havia determinado também o bloqueio de R$ 581 milhões de parte dos investigados.

Até o fechamento deste texto, a reportagem não havia obtido o posicionamento dos citados. O espaço esta aberto para as manifestações de defesa.

Copyright © Estadão. Todos os direitos reservados

Fonte: Do R7

Veja também:
Coronavírus: PF suspende atendimento ao público no Rio de Janeiro
Deputado do PSL diz ter sofrido atentado em rodovia
PF cumpre 28 mandados e mira esquema de fraudes em licitações
Preso que pagou fiança de R$ 80 mil apresentou documento falso, diz PF
Polícia Federal faz operação contra tráfico de armas em três estados
Operação em MS combate o tráfico de armas que abastece criminosos no RJ
PF cumpre mandados em MS contra servidores federais que recebiam propina de frigorífico
Lava Jato: PF investiga contratos de telefonia, internet e TV paga
PF deflagra operação para desarticular organização de tráfico
Polícia Federal combate tráfico de drogas em Parnaíba, no Piauí
PF pede a prisão de Dilma e Mantega, mas Fachin nega
Receita e PF deflagram operação contra crimes tributários
PF intima Renan e Braga para que prestem esclarecimentos em inquérito
PF cumpre esta manhã mandados judiciais determinados pelo Supremo
Operação da PF destrói 360 mil pés de maconha no Maranhão e Pará
PF cumpre 11 mandados de busca em endereços ligados a Paulo Preto
Perseguição no aeroporto da capital termina com homem preso após tentar tomar arma de PF
PF cumpre 14 mandados de prisão contra fraudes na Receita
Conversas entre Manuela e hacker duraram nove dias, diz PF
PF prende ex-governador do Tocantins, Marcelo Miranda
PF faz operação contra venda de sentenças no Rio de Janeiro
Polícia Federal indicia 13 por rompimento da barragem da Vale
Polícia Federal deflagra 2ª fase da Operação Spoofing
PF cumpre mandados em gabinetes do líder do governo e de seu filho
Investigações contra agressor de Bolsonaro podem ser retomadas
Indio da Costa é preso pela PF em operação contra fraudes nos Correios
Lava Jato cumpre mandados de prisão por propina paga a 2 ex-ministros
PF cumpre 39 mandados em nova fase da Lava Jato
Roubo em Guarulhos: empresa paga R$ 150 mil de recompensa por pistas
Perícia em celular de Moro permitiu a PF identificar supostos hackers
Suspeitos de invadir celular de Moro são transferidos para Brasília
PF deflagra operação e prende suspeitos de invadir celular de Moro
Pesquisa Google
Pesquisa Google
Previsão do tempo
Publicidade
<
Copyright 2006 - 2019 JDCNotíciasMS. Todos os direitos reservados. Permitida a reprodução desde que citada a fonte.