Um site a serviço do Estado - Ano VII - Campo Grande - Mato Grosso do Sul
Canais: 
Busca rápida
Cadernos
CAPA
CLÍNICAS MÉDICAS
COMPRAS - PEDRO JUAN - PARAGUAY
ARTIGOS
SAIBA AONDE SABOREAR AS DELÍCIAS DA CAPITAL
POLÍTICA
CONSTRUÇÃO CIVIL NA CAPITAL
NOTÍCIAS/INTERNET/TEC
MUNDO
TELEFONES ÚTEIS
HISTÓRIA DA PIZZA
GUIA DO COMÉRCIO DE CAMPO GRANDE
BRASIL
NOTICIAS
POLICIA
FALE CONOSCO
MENSALÃO
ESPORTE NEWS
MOMENTO DE REFLEXÃO
SALMO 23 - 25
NOTA ZERO
NOTA 10
SAÚDE
GUIA DO COMÉRCIO DE CAMPO GRANDE
RIO DE JANEIRO
HOTELARIA
JUSTIÇA
ECONOMIA
HORA DO RISO/PIADAS
TRAGÉDIA
FISCALIZAÇÃO PMR
EDUCAÇÃO
OPERAÇÃO LAVA JATO
OPERAÇÃO NOTA ZERO
LAMA ASFÁLTICA
GAECO
SEGURANÇA PÚBLICA
POLÍCIA FEDERAL
OPERAÇÃO RIQUIXÁ
GGIFRON
JORNALISMO
HOMENAGEM
SANTOS
CORONAVÍRUS
Publicidade
Publicações
11/01/2020 08:23
Defesa de Name atribui acusação por assassinato a "vendeta pessoal"
Policia

Campo Grande News
Marta Ferreira

Afirmação está em defesa prévia apresentada no processo pela morte do estudante Matheus Coutinho Xavier

Matheus Coutinho Xavier, segundo o processo, foi vítima por engano de execução a mando de Jamil Name. (Foto: Reprodução redes sociais)
Matheus Coutinho Xavier, segundo o processo, foi vítima por engano de execução a mando de Jamil Name. (Foto: Reprodução redes sociais)

“Vendeta pessoal”. Para a defesa, é em nome disso que o empresário campo-grandense Jamil Name, 80 anos, atualmente preso em Mossoró (RN), está sendo acusado de chefiar organização criminosa especializada em execuções. A expressão de origem italiana significa vingança e aparece em manifestação apresentada nesta sexta-feira (10) à Justiça no processo em que o empresário é réu por encomendar a morte do estudante de Direito Matheus Coutinho Xavier, vítima de engano no dia 9 de abril de 2019, aos 20 anos. O alvo, como ficou demonstrado nas investigações, era o pai do rapaz, o capitão reformado da Polícia Militar Paulo Roberto Xavier, 42 anos, desafeto da família Name.

A ação corre na 2ª Vara do Tribunal de Júri e tem, além de Name, outros seis acusados. Ele foram transformados em réus em dezembro, quando o juiz Aluizio Pereira dos Santos acatou a denúncia do MPMS (Ministério Público de Mato Grosso do Sul), derivada das investigações de força-tarefa criada para investigar quatro execuções atribuídas à milícia armada. As apurações tiveram como resultado a Operação Omertà, responsável pela prisão de mais de 20 pessoas.

Nesse processo, o empresário octagenário, apontado também como comandante da exploração do jogo do bicho em Campo Grande, segundo os relatórios de investigação da Omertà, foi denunciado por homicídio qualificado, receptação e por crimes previstos no Estatuto do Desarmamento.

Quando recebeu a denúncia feita por três promotores, no dia 13 de dezembro, o juiz deu prazo de 10 dias para a defesa prévia. Passado o recenso forense, os advogados de Jamil Name, Renê Siufi, Honório Suguita e João Vicente de Freitas, foram os primeiros a protocolar a peça. A reportagem tentou falar com Siufi, que costuma se posicionar sobre o cliente, mas ele não atendeu as ligações. 

Principal responsável pela defesa de Name, Renê Siufi: Vendeta pessoal motiva acusação. (Foto: Arquivo)
Principal responsável pela defesa de Name, Renê Siufi: "Vendeta pessoal" motiva acusação. (Foto: Arquivo)

“Defesa prejudicada” - Em 20 linhas, a defesa começa reclamando da falta de acesso a Name, que está desde 30 de outubro no presídio federal de Mossoró. Segundo escrito, as notificações judiciais são feitas diretamente ao preso e, mesmo pedindo aos funcionários para que os patronos sejam comunicados, “nada é feito para o acusado exercitar amplamente sua defesa”.

O segundo parágrafo cita que será provado que a “denúncia erigida contra o mesmo não possui fundamento, consubstanciando-se assim em uma vendeta pessoal”. Não é apontado o responsável por mobilizar as forças de segurança nesse sentido. Conforme o material, “o acusado desconhece a razão de tal procedimento por parte do MPE, na figura do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado)”.

Por último, os advogados falam em provar a inocência e o “absurdo” da acusação durante a instrução criminal.

São elencadas 8 testemunhas a favor de Name, entre elas o desembargador aposentado Joenildo de Souza Chaves e o deputado estadual Jamilson Name (sem partido), filho do empresário.

Outros réus - Além de Name, são acusados na ação criminal o empresário Jamil Name Filho, 42 anos, também preso desde 27 de setembro como chefe de grupo de extermínio, o policial civil aposentado Vladenilson Daniel Olmedo, o “Vlad”, 63 anos, os ex-guardas civis José Moreira Freires, 46 anos, o “Zezinho”, Juanil Miranda Lima, 43 anos, e Marcelo Rios, 42 anos, e ainda o técnico em informática Eurico dos Santos Mota, 28 anos.

A audiência para ouvir as testemunhas de acusação está marcada para 2 e 3 de março. São 15 pessoas, incluindo o pai da vítima, o verdadeiro alvo do crime.

Veja também:
Homem é preso com 45 mil pacotes de cigarro na BR-163
Dono de espetinho leva multa de R$ 1,5 mil por desobedecer toque de recolher em Campo Grande
Homem faz disparos e ameaças em assentamento de Japorã e é preso pelo DOF
Bandido arromba e deixa prejuízo de R$ 20 mil em loja na Calógeras
Homem invade casa e mata namorado da ex-mulher a facadas
Preso com quase 5t de maconha em dezembro é colocado em liberdade
Com apoio de cão de faro, veículo é apreendido com 47 kg de maconha seguindo para Minas Gerais
Polícia apreende mais de duzentos quilos de maconha em Ivinhema
DOF: Morador de Costa Rica é preso com R$ 50 mil em anabolizantes falsos
Carretas são apreendidas com quase 500 mil maços de cigarros
Restos de avião em chamas aparecem na fronteira e suspeita é de tráfico
Três jovens são executados por dupla de pistoleiros em motocicleta
Na Ceará e Zahran, blitze flagram 34 motoristas bêbados e 1 é preso
Traficantes contratados via WhatsApp para atravessar MS com maconha acabam presos
Após perseguição de 20km, polícia apreende quase meia tonelada de maconha
Corrupção levou 37 policiais para a cadeia nos últimos dois anos
DOF: Polícia apreende três veículos com cigarros contrabandeados na MS-164
Sobrevivente diz que guarda culpava amigas por fim de relacionamento
Perseguição em Pedro Juan termina com dois presos no lado brasileiro
Após discussão, esposa fica para trás e vê marido ser morto a tiros no meio da rua
Choque prende quadrilha que furtou condomínio e recupera joias já derretidas
Polícia apreende malote de dólares equivalente a R$ 1,78 milhão em MS
Homem é executado a tiros de metralhadora na fronteira
Presos na investigação do assassinato de Leo Veras serão levados para presídio
Irmão de bicheiro é morto a tiros em atentado no Rio
Liderança do PCC na região sul, "Puro Ódio" é morto por dupla em moto
Com helicóptero, polícia mantém buscas a peão que matou Lanzarini
Militar do Exército é flagrado usando drogas no carnaval horas antes do serviço
Quarto dia de carnaval termina com três baleados e conveniência saqueada
Idoso de 74 anos fica preso às ferragens após colisão na MS-134
DOF flagra cinco com 400 quilos de contrabando em Dourados
Blitz de trânsito surpreende 47 motoristas embriagados, CNH falsa e 8 são presos
Arma que matou jornalista foi usada em outras 7 execuções em Pedro Juan
Bandidos roubam cofre de casa e levam R$ 500 mil de família
Filha de vereador cai em blitz Lei Seca, se exalta, cospe em tenente e vai presa
Polícia prende homem que matou namorada a marteladas
Polícia usa sistema de reconhecimento facial no carnaval de São Paulo
PM inicia operações para inibir crimes durante Carnaval em MS
Polícia encontra quase R$ 20 mil em fundo falso de caminhonete
DOF: Veículos roubados são encontrados abandonados em pântano
Operação contra pornografia infantil prende uma pessoa em Dourados
Carro ‘trava’ com R$ 546 mil em agrotóxicos e contrabandista é preso
Dois são mortos por pistoleiros durante festa de aniversário na fronteira
Polícia encontra 200 quilos de maconha, dinheiro e prende 2 por tráfico
PRF prende miliciano suspeito do assassinato de agente federal no Rio
PRF prende suspeito de morte de policial federal no Rio
Blitz flagra 26 motoristas sob efeito de álcool e tem fuga pela contramão
Jovem morre após surtar por overdose de cocaína em MS: 'Gritava que não queria morrer', diz namorada
Foragido há 6 anos, cantor é preso em show pelo aniversário dele
Colisão frontal entre os veículos aconteceu na MS-306
PM de Tapiraí (SP) prende suspeito de morte brutal da menina Heloá
PRF encontra 25 quilos de haxixe dentro de bexigas e prende 3 na BR-060
Garras captura condenado a 40 anos por homicídio e violência doméstica
Homem é assassinado dentro de caminhonete na fronteira
Cinco suspeitos de matar família em SP serão indiciados, diz polícia
Polícia do Paraguai apreende 321 quilos de maconha em propriedade rural
Homens são presos com mais de meia tonelada de maconha em carro popular
Bandido que planejou morte de Rafaat pagaria R$ 2 mi para fugir da cadeia
DOF realiza grande apreensão de fuzis, granadas, munições e explosivos
Polícia apreende 1.020 comprimidos de medicamento com venda proibida
Após perseguição e tiroteio, polícia recupera Jeep roubado na Vila Carvalho
Acidente entre veículo e moto resulta na morte de uma criança de oito anos na fronteira
Pai, filha e mulher grávida são lançados após moto ser atingida por carro
Brasileiro com várias passagens pela polícia e preso na fronteira com o MS com garga de macanha
Operação prende cinco pessoas em cidade de MS
‘Gay não entra no meu carro’: Motorista de aplicativo recusa corrida na Afonso Pena
Homem é torturado e tem testículos arrancados após mexer com mulher
Blitze flagram 34 motoristas dirigindo bêbados na Ceará e na Júlio de Castilho
Traficante é preso durante Operação Três Fronteiras da Polícia Civil
Delegado preso por assassinato é transferido após apreensão de celular
Receita apreende mais de 300 kg de cocaína pura no Porto do Rio
Homem abandona carro com 2 mil pacotes de cigarros do Paraguai
Homem foi assassinado com várias pauladas na cabeça
Forças Armadas reforçam segurança da Penitenciária Federal em Brasília
Dupla confessa assassinato de policial, provocado por ciúmes de adolescente
Polícia paraguaia fecha depósito de cigarros contrabandeados na fronteira
Em surto, mulher quebra vidros de cabine e espalha lixo em terminal
Câmeras de residência filmaram execuções de ‘Maracanã’ e brasileira
Homens que mataram esposa de desafeto por engano são presos
Pesquisa Google
Pesquisa Google
Previsão do tempo
Publicidade
<
Copyright 2006 - 2019 JDCNotíciasMS. Todos os direitos reservados. Permitida a reprodução desde que citada a fonte.